Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 27 de março de 2014

CPI da Petrobras Já!

O fato político mais importante neste momento é criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras que investigaria o ruidoso caso da compra da refinaria de Pasadena.  O senador Álvaro Dias, PSDB/PR, vice-líder da bancada no Senado diz possuir 29 assinaturas, sendo 2 assinaturas a mais que o mínimo necessário para instalação da CPI no Senado Federal.


Em resumo, o caso da compra da refinaria Pasadena veio a tona porque a Petrobras pagou no total de US$ 1,18 bilhão a empresa belga Astra Oil que teria adquirido pelo US$ 42,5 milhão.  Grosso modo, a Astra teria embolsado lucro de nada mais, nada menos que US$ 1,137 bilhão, em 5 anos.  

A referida refinaria foi adquirida pela Petrobras com intuito de refinar o óleo pesado do campo de Marlim na bacia de Campos.  Melhor dizendo, a possibilidade de refino do óleo de Malim foi a justificativa apresentada para a compra da refinaria.  Aparentemente a justificativa colaria, porque o Brasil não tem refinaria que processa o óleo pesado, seja do campo de Marlim ou não.  Acontece que a refinaria estava sucateada, por isso a aquisição pelo preço vil pela Astra Oil.

Aparentemente, a Petrobras comprou uma refinaria sucateada, pagando por ela US$ 1,18 bilhão.  Do jeito que se encontra refinaria, não encontraria comprador que pagasse US$ 200 milhões.  Para deixar a refinaria Pasadena em condições de operar com o petróleo do Marlim, seria necessário fazer pesado investimento pela Petrobras.  

A presidente Dilma à época presidente do Conselho de Administração da Petrobras, aprovou a compra dos 50% da refinaria Pasadena por já absurdo preço de US$ 360 milhões.  Diz a Dilma que desconhecia as cláusulas "Put option" e a cláusula "Marlim" porque o relatório que dava suporte à compra não trazia explicitamente as duas cláusulas. O ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, contraria afirmação da Dilma, dizendo que a Dilma sabia sim.


O mínimo de bom senso diz que a Dilma, especialista na área de minas e energia, tendo sido ministra da pasta, não tivesse exato conhecimento da natureza da operação.  Se ela diz que desconhecia, por outro lado, comprova que a presidente Dilma Rousseff, ao contrário do que se alardeava na campanha para sua eleição para presidente da Repíblica como a gerentona.  

Uma coisa é certa, a presidente Dilma Rousseff é inútil e incompetente para assumir o cargo de presidência da República, pois assina qualquer papel que apresente a ela despachar.  A segunda alternativa é que ela sabia sim, do esquema que envolvia a compra da refinaria Pasadena pela Petrobras, só não se tem comprovação de que ela teria levado a propina da Astra Oil, juntamente com o Sérgio Gabrielli e sua turma.  


O fato que a presidente Dilma atuou como ministra de Minas e Energia por longo período no governo Lula.  Sendo ministra da área, deveria ter conhecido os executivos da Suez Energia/Tractebel, maior investidor na área de energia no Brasil, sendo a principal a usina hidroelétrica de Jirau na Rondônia.  A empresa Astra, que embolsou o fabuloso lucro de mais de US$ 1 bilhão faz parte do grupo Suez Energia, o que dá evidência da proximidade da Astra com a própria presidente Dilma.

Diz a presidente Dilma, que quando soube da cláusula Marlim, mandou executar o contrato para compra dos restantes 50%, via Conselho Arbital.  Claro, sem execução das cláusulas contratuais, a Astra Oil não embolsaria o lucro fabuloso dos restantes do 50%.  Quando a presidente Dilma, mandou executar o contrato, ficou clara também a intenção dela de materializar o lucro de US$ 1 bilhão pela Astra Oil, a velha conhecida dela própria. 

Agora, o assunto sob o holofote, a Graça Foster, presidente da Petrobras, mandou instaurar uma investigação interna sobre a operação da compra da refinaria Pasadena.  Pergunto, porque só agora?  Se realmente houvesse interesse em apurar os fatos, não deveria ter tomado providências já no início do seu mandado à frente da Petrobras?  Isto parece uma ação coordenada pela Dilma e Graça Foster, de dizer que "não sabia" do que estava ocorrendo sob seus narizes.  É a mesma tática usada pelo presidente Lula.  A essa altura, o presidente Lula, amigo pessoal do Sergio Gabrielli, também vai alegar que "não sabia" de nada.  Lembrando que a operação objeto da polêmica foi iniciada na gestão do presidente Lula.


Isto pode dar pano para manga para os políticos da oposição, mas uma coisa é certa, o processo de compra fraudulenta vai ser investigado pela SEC - Security Exchange Comission (CVM dos EEUU) e pelo Departamento de Justiça dos EEUU, uma vez que houve, operação fraudulenta da compra da refinaria Pasadena que deu prejuízos para os acionistas minoritários americanos.  Lembrando que a Petrobras é negociada na Bolsa de Nova York, sob forma de ADR.

No meu entender, o caso da compra de refinaria Pasadena pela Petrobras é caso policial, não mais político.  Deixem por conta do MPF e Polícia Federal para apurar os fatos.  Certamente, o caso vai ser investigado em cooperação com o SEC e Departamento de Justiça americana, uma vez que o o provável crime de corrupção ativa e passiva teria ocorrido em solo americano.
Por algum tempo, o povo brasileiro vai passar pelo constrangimento de ver sua presidente da República sendo investigado e denunciado pelas autoridades americanas.  Conhecendo o rigor que as autoridades americanas tratam sobre o assunto, tudo leva a crer que Dilma Rousseff, presidente da República Federativa do Brasil, poderá ser condenada nos EEUU, pela operação fraudulenta da compra da refinaria  Pasadena.

De qualquer forma, mesmo com a inutilidade da formação da CPI da Petrobras, sou pela criação da mesma, para o povo brasileiro tomar conhecimento dos fatos.  A CPI sempre dá exposição à mídia.  E pela mídia o povo deve conhecer a maior ladroagem internacional pelos poderosos da República instalados nos Palácios.

Sou a favor da criação da CPI da Petrobras!

Ossami Sakamori
@SakaSakamori


4 comentários:

  1. O problema não é só investigar, mas também o ressarcimento do prejuízo com a Petrobrás.

    ResponderExcluir
  2. Perguntaram para mim, porque a Astra não exerceu a cláusula de "Put Option". Queria dizer, que a Astra Oil, não seria louco de pagar US$ 830 milhões pelos 50% que lhe custara US$ 21,25 nilhões.

    Só mesmo os diretores da Petrobras, tinham interesse em exercer a cláusula "Put Option". Consequentemente, à vista de qualquer leigo, houve sim, corrupção ativa por parte da Astra e passiva por parte dos diretores da Petrobras, incluído Dilma.

    ResponderExcluir
  3. Sakamori amigo:
    Sua clarividência sobre os episódios nefastos desses arruaceiros que se instalaram no poder é impressionante!
    A leitura de suas matérias explosivas sobre os descaminhos que temos vivido é obrigatória aqui em Brasília nos Gabinetes que possuem a responsabilidade de coibir as facatruas e desmandos consequentes!
    No MPF, tornou-se leitura obrigatória !
    Quanto a CPI, é o primeiro passo para desbloquear esses horrores cometidos com Erário Público, e suas consequências são imprevisíveis, pois que, os desmandos possuem ligação entre si,e as instituições envolvidas como CEF ,
    BNDES, PETROBRÁS, também estão ligadas para esses absurdos !
    Quanto a oposição estar se movimentando era esperado se o PSDB desse aos líderes como Alvaro Dias, possibilidade de exercitar seu direito de cobrar explicações ao Governo, diferente que é do Aécio Neves !
    Gostaria de ver se com Alvaro Dias como candidato a Presidência da República, a Presidenta Dilma estaria com essa margem elevada de aprovação ! Acredito que as coisas esquentarão no Congresso, e os venais predadores com mandatos deverão também aparecer no meio dessa vergonha!
    Encerro abraçando-o esperando possa haver contribuido minimamente para o melhor conhecimento das emundisses guardadas a sete chaves e protegida por seus asseclas com mandato no Congresso.
    Fica com Deus!
    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
  4. Perguntaram-me porque tenho tanta certeza de que houve CORRUPÇÃO no caso Pasadena. Muito simples.

    Quanto vc constata que um casal entrou no motel, qual é a conclusão que vc chega? Dou três alternativa para responder:
    a) entrou no motel para fazer negócio;
    b) entrou no motel para jogar baralho;
    c) entrou no motel para fazer amor.

    Uai, para mim que milito na área financeira, o caso Pasadena não deixa nenhuma dúvida que houve consumação do fato, a roubalheira combinada.

    Quem acredita na inocência da Dilma e Sérgio Gabrielli, faça X na opção a) ou na opçao b).

    Vamos que vamos, apostar na CPIdaPetrobrasJá!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.