Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 30 de abril de 2014

JBS/Friboi e doença do "Mal da Vaca Louva".

A JBS-Friboi divulgou comunicado nesta terça-feira, 29, informando que rígido controle exercido em conjunto com o Ministério da Agricultura impediu que animal suspeito de sofrer de Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como "Mal da Vaca Louca" chegasse até os consumidores. Fonte: Estadão, ontem.

O caso. Um vaca nelore de 12 anos, supostamente infectada com a doença, foi identificada no Mato Grosso, prestes a ser abatida. Encontrava-se em frigorífico mantido pela JBS-Friboi em São José dos Quatro Marcos, no sudoeste do Estado. Fonte: Estadão, ontem.


Pois, em 8/3/2014, este blog, publicou uma notícia do jornal americano Kansa City Star, com o título: "JBS/Friboi. Problemas nos EEUU". Veja abaixo, trecho da notícia.  A reprodução integral está na matéria já referenciada.


A doença, que afeta o gado e outros animais de cascos, foi erradicada nos EUA mais de 80 anos atrás. Mas uma proposta do governo para importar carne bovina "in natura" do Brasil - onde a doença ainda está ativa - despertou temores de uma nova epidemia que poderia custar ao gado dos Estados Unidos e na indústria bilhões de dólares. Fonte: Kansa City Star (4/2/2014).

JBS/Friboi já foi matéria deste blog por várias vezes, por ser uma das empresas que tem um dos maiores, senão o maior endividamento, no BNDES.  JBS/Friboi deve ao sistema bancário, de acordo com o balanço disponível, cerca de R$ 30 bilhões.  Não se sabe exatamente qual é montante que deve à cada instituição bancária.  No entanto, este blog apurou no mesmo balanço, que o patrimônio liquido da empresa, descontados os valores intangíveis, é de R$ 8 bilhões.  E também, JBS/Friboi apresentou no seu último balanço, o pífio lucro líquido de R$ 920 milhões.  Para uma empresa que deve R$ 30 bilhões, chega a ser ridículo o tamanho do lucro.

O grupo JBS/Friboi, cresceu vertiginosamente no governo Lula e vem crescendo no governo Dilma.  Crescimento baseado apenas em razão dos empréstimos concedidos pelos bancos oficiais com juros subsidiados, maior parte, tomado dentro do programa PIS - Programa de Investimentos Sustentáveis.  O processo de crescimento da empresa JBS/Friboi, guarda semelhança com o crescimento da empresa OGX do Eike Batista.  Isto, me cheira, de que o destino da empresa JBS/Friboi vai ser o mesmo do grupo OGX.
 
Também, de forma semelhante ao Eike Batista, os irmãos Joesley e Wesley Batista, levam vida de ostentação, digno de contos de fadas.  A última edição da Veja, traz uma reportagem da apresentadora de TV, Ticiane Vilas Boas, que casara com o Joesly Batista.  A reportagem conta a vida dos "novos socielite" Joesley e Ticiane.  

Não teria nada contra a vida de ostentação dos irmãos Friboi, com seus jatinhos e iates.  Nem teria nada contra que o vestido de noiva da Ticiane custou cerca de R$ 500 mil.  Eu não tenho preconceito, nem inveja de pessoas ricas que vivem vidas de contos de fadas.  Não, não tenho.  O que questiono é a forma como vivem os beneficiários de empréstimos subsidiados, a juros médios de 3,5% ao ano,  enquanto o micro empresários pagando juros aos agiotas de 3,5% ao mês.  Lembrando que o dinheiro dos empréstimos subsidiados, vem do Tesouro Nacional.  Eu, você e nós, somos contribuintes compulsórios deste mesmo Tesouro Nacional.  Concluindo, nós financiamos a compra do vestido da Ticiane que custou R$ 500 mil. Verdade seja dita!


O fato é que a vida dos irmãos Batistas, por conta da JBS/Friboi é facilitada com os empréstimos de R$ 30 bilhões, subsidiados pelo sistema bancário, maior parte pelo sistema BNDES.  Um dos sócios do JBS/Friboi, que se afastou do grupo, no papel, pleiteia a candidatura ao governo de Goiás, o Júnior Friboi.  Digo com todas letras que eles são o que são, com interferência direta do Lula e da Dilma.  JBS/Friboi deverá financiar a campanha da Dilma em 2014, como já afirmei em várias matérias postadas aqui.


Voltando ao assunto do topo da página, a indicação comprovada pelo Ministério da Agricultura, de um dos animais em espera para abate ser portador da doença denominada de "Mal da Vaca Louca", é muito grave.  Considerando que os exames são feitos pela amostragem, quem garante que a população brasileira não estejam consumindo, neste momento, carnes Friboi contaminados?  Sim, o assunto é de extrema gravidade!  

Os americanos que estão certos.  O Departamento de Agricultura dos EEUU, está fazendo audiência pública, exatamente sobre a liberação ou não das importações de carnes bovinas brasileiras, em razão da doença "Mal da Vaca Louca".  Eles são sérios, nós não.  Eles podem tomar medidas restritivas e JBS/Friboi e JBS/Friboi ficar numa situação econômica pior do que está. Mas, aqui no Brasil, é o contrário. Todos comem carnes e produtos Friboi. 

Brasil é um país libertino.  Não é país sério.  Todas denúncias apontam como beneficiários dos mega empréstimos do BNDES dados ao JBS/Friboi, nada mais nada menos que  o presidentes Lula e a presidente Dilma.  Há denúncia do ex-delegado da Política Civil, Romeu Tuma Jr, de que a empresa JBS/Friboi é a maior lavanderia de dinheiro sujo da América Latina.  Enquanto nenhuma autoridade toma iniciativa de investigação, mesmo após inúmeras denúncias feitos por este blog e pela imprensa alternativa, os Batistas levam vida de reis e rainhas. 

  

Enquanto isto, os otários contribuintes do dinheiro que sustenta a família Batista, vai ao supermercado comprar as carnes Friboi.  Sim vão comprar produtos cujos garotos propagandas são: Roberto Carlos, Tony Ramos, Fátima Bernardes e Ana Maria Braga, recomendarem que nós comamos os produtos, eventualmente, contaminados com vírus do "Mal da Vaca Louca Friboi".  Pode isto?

Imagino esta altura, os meninos Batistas devem estar fazendo muuuuuú, para todos nós.  Dinheiro deles já estão nos paraísos fiscais.  E nós contribuintes, teremos que  cobrir com o rombo deixados pelo JBS/Friboi, bem no futuro próximo.  

Ossami Sakamori
@SakaSakamori

8 comentários:

  1. Sakamori:

    Qual a possibilidade de uma mobilização popular para pedir às autoridades constituídas um basta nessa situação?
    Pedir que se exponha os contratos de empréstimos e as situações das empresas subsidiadas, antes e depois dos empréstimos.
    Expor e pedir pronunciamentos dos possíveis beneficiários dos esquemas fraudulentos e depois, o indiciamento dos mesmos.
    É o mínimo que se deveria fazer.
    Não achas?

    Eli dos Reis,
    Ribeirão Preto.

    ResponderExcluir
  2. O governo do PT sempre teve íntimas ligações com o agronegócio e com a especulação financeira - isso sem falar das empreiteiras, que, inclusive, bancaram aquela porcaria de filme, Lula - O Filho do Brasil... É o mesmo tipo de relação promíscua da mídia, dos artistas com este tipo de gente que ganha fortunas por meios nada lisonjeiros. A TV Bandeirantes, por exemplo, tem negócios com o agronegócio. O Agronegócio, um ramo que não dá emprego e prejudica o meio ambiente brasileiro, foi o principal motivo da saída de Marina Silva do PT.

    Sim, a Friboi não é só um caso de polícia, é um caso de saúde público. Nós, brasileiros, pagamos muito cara para por, com muito sacrifício, verdadeiros venenos em nossas mesas. No Brasil, gente muito rica, geralmente suspeita, isso é liquido e certo... O escândalo da Friboi vai ser difícil de ganhar a mídia, que esta fechada com o Agronegócio. Se a "vaca louca" da Dilma se reeleger, ferrou geral... Bom feriado, Sr. Sakamori - tava sumido, hein...

    ResponderExcluir
  3. Alessandro, só não concordo que o agronegócio é um ramo que não dá emprego e prejudica o meio ambiente...procure se informar melhor como os alimentos chegam ao supermercado, ou melhor, à sua mesa...tem gente honesta e séria neste Brasil no agronegócio, na agricultura, pecuária, gente séria, que quer trabalhar e o governo não deixa, não tem empréstimos para os pequenos produtores que estão numa situação lamentável, à margem da sociedade, tratados como bandidos que desmatam e que não geram empregos, pelo contrário, o agronegócio que sustenta o Brasil, mas infelizmente os empréstimos só vão para poucos, que enriquecem de maneira promíscua, como sitou. Fora aqueles pobres agricultores e pecuaristas que perdem suas terras, gente sofrida, que trabalha com ínfima margem de lucro (pois existem os intermediários) e ainda vêem suas terras serem tomadas literalmente por índios que o INCRA e FUNAI alegam pertencer a eles..realmente, esse não é um país sério...sim, a JBS FRIBOI, é caso de polícia sim, mas sem desmerecer tanta gente que ainda luta para levar alimentos á nossas mesas. Sakamori, parabéns pelo blog!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, no Brasil, só o Agronegócio de grande porte, tem reconhecimento. O BNDES, que esqueci de citar, não libera empréstimos para o pequeno investidor. Sim, o grande Agronegócio tem efeitos nefastos para o nosso meio ambiente. O pequeno pecuarista está desaparecendo, o pequeno agricultor, que não é um vilão do meio ambiente, não consegue mais saldar suas dívidas. Na pecuária e na agricultura têm gente séria, que está morrendo à mingua. Quando cito o Agronegócio, falo de quem comprou a grande mídia, os artistas brasileiros, os mais conhecidos, que só pensam em dinheiro e, claro, o governo.

      Excluir
    2. Sim caro alessandro, o agronegócio quando posto nas mãos dos grandes só visa lucro e nada mais. Aqui mesmo na minha cidade de Lins, interior de SP, dizimaram as fazendas históricas do tempo do café, derrubam tudo, casas,pomares, avenidas de árvores centenárias, para plantar a cana de açúcar, á história acabou, os pequenos e grandes animais, estes também morrem à míngua...as usinas vieram com tudo para o interior de sp, mas a natureza vai cobrar...esses mercenários terão todo o dinheiro que puderem, mas um nada para se alimentar!!! Desculpe se não soube interpretar seu contexto, mas precisava expor os problemas dos pequenos. Grato!

      Excluir
    3. Entendi o que você quis dizer. Eu deveria ter citado o pequeno agricultor e pecuarista, que, assim, como o setor têxtil, pode desaparecer. O grande negócio tem ligações íntimas com a grande mídia e com o governo. Fico triste ais saber que o charmoso e idílico interior de São Paulo vê morrer uma. das suas maiores tradições. Conte com o meu apoio. Um abraço.

      Excluir
  4. Todos temos o poder nas mãos e não exercemos: não compro Friboi de jeito nenhum...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.