Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Os abutres da gestão Dilma Rousseff



 A coluna do Henrique Meirelles, na Folha de ontem, traz crítica contundente à política econômica da presidente Dilma, estranhamente, somente no final do terceiro mandato do governo PT.  Isto mais parece cheiro de "fogo amigo" do que de fogo inimigo".  Ele, Henrique Meirelles, foi presidente do Banco Central  na gestão do presidente Lula, por 8 anos consecutivos.  

Ele disse, segundo Estadão: "Em 2011 foi introduzida uma novidade no Brasil, a "nova matriz econômica",  Os pontos centrais eram expansão fiscal com juros baixos e câmbio depreciado.  Sua finalidade, elevar o crescimento e as exportações industriais. Resultado: o crescimento caiu, os juros voltaram a subir após recrudescimento da inflação e as exportações industriais perderam participação de mercado.  Resta a discussão sobre questão fiscal."

Muito, muito engraçado, o economista e articulista, Samuel Pessoa, cogitado futuro ministro da Fazenda do candidato Aécio Neves, deu de fazer críticas à "nova matriz econômica" da presidente Dilma, como se, de repente, tivesse descoberto  que o baixo crescimento do PIB e inflação em alta inflação tivesse a ver com a "nova matriz econômica".  Por que só agora, eles fazem.
 
Pois, este que escreve, faz críticas contundentes à política econômica (sic) ou a nova matriz econômica (sic) da presidente Dilma, desde quando a popularidade dela estava em 77% de aprovação.  Recebi muitas críticas por isso.  Mas, continuei a escrever.  Os arquivos deste blog não mentem.  São 1.190 matérias que tecem críticas à política econômica (sic) da Dilma e apontam as orígens das falhas.  

Depois de leão morto, no caso a política econômica (sic) da Dilma, aparecem os caçadores, no caso o Henrique Meirelles e o Samuel Pessôa, como se fossem os melhores analistas do mercado e melhores formuladores da "nova matriz econômica".  São eles, salvadores da pátria ou apenas "abutres" que rondam o leão morto?  Por que não fizeram críticas a tempo do quadro econômico ficar tão deteriorado?

Por que somente agora, estes senhores, aparecem com fórmula pronta, apontando os erros da "nova matriz econômica" da presidente Dilma?  Se tinham soluções na manga, por que não apresentaram como alternativa para gestão Dilma.   No mínimo, estes senhores não são patriotas, estão a esperar o País quebrar para apresentar soluções.  São os caçadores oportunistas que esperaram o leão morrer de inanição.  Ou são abutres que esperaram o leão ser abatido para saciarem-se da fome.

Sim, este mequetrefe fez críticas e apontou os erros sistêmicos.  Apontou, também, soluções para sair do erro sistêmico da política econômica.  Só não chamei a política econômica (sic) inexistente da Dilma de "nova matriz econômica".  Fiz e faço isto diariamente, muitas vezes.  São mais de 2 anos escrevendo matérias sobre o erro da "nova matriz econômica (sic)!




Vamos ser claros, o Henrique Meirelles e o Samuel Pessôa são os abutres da fracassada gestão Dilma Rousseff!  

Ossami Sakamori
@SakaSakamori 


2 comentários:

  1. Infelizmente é a mais cristalina verdade.
    Não temos a cultura oriental de respeito ao todo,ao coletivo,ao indivíduo(próximo) e à pátria.
    Descendemos de uma escoria que há 5 séculos só muda de nome,local,partido etc.
    Não sei porque não ocorre um super tsunami aqui,para acabar com essa farra do todo mundo sabe tudo quando deveria fazer e não falar; é a alternancia, da oposição de hoje,que será a situação de amanhã e assim se faz o móto-perpetuo do pais de faz de conta...

    ResponderExcluir
  2. Para o julgamento comum, os números do ano passado confirmam o fracasso econômico da política baseada no estímulo ao consumo e nas desonerações fiscais concedidas a setores selecionados. O consumo das famílias aumentou 2,3% no ano passado. Foi o décimo crescimento anual consecutivo. Entretanto, a oferta industrial continuou emperrada e insuficiente. Resultado: inflação e aumento das importações. Abs. Zé Tucano

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.