Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Dilma anistia os bandidos enricados!



Sancionada pela presidente Dilma, a Lei de repatriação do dinheiro mantido no exterior, que tenta regularizar a situação de muitos brasileiros "enricados" que possuem "dinheiro sujo" no exterior, mediante recolhimento aos cofres públicos uma taxa de 30%, sendo  15% de multa e 15% de Imposto. Isto é uma verdadeira anistia aos bandidos de colarinho branco.

Estima-se que os brasileiros "enricados" ilicitamente, tinha em 2010, cerca de US$ 520 bilhões, equivalente a R$ 2,08 trilhões, na cotação do dólar a R$ 4. O estudo está resumido no documento "The Price of Offshore Revisited", escrito por ex-economista chefe da Consultoria McKensey, James Henry. O economista fez cruzamento de dados do Banco de Compensações Internacionais (Banco Central dos bancos centrais), do FMI e do Banco Mundial, para levantar o valor. 

Ainda, segundo o diretor da Tax Justice Network, além dos acionistas de empresas dos setores exportadores de minerais (mineração e petróleo), os segmentos farmacêuticos, de comunicações e de transportes estão entre os que mais remetem recursos para paraísos fiscais. Não é atoa que os operadores da Lava Jato utilizaram empresas farmacêuticas para lavar o dinheiro. 

O assunto foi noticiado pelo jornal Gazeta do Povo na edição de 22/7/2012 e comentado por este blog no mesmo dia, portanto há 3 anos e meio. 

É interessante que o relatório faz referência aos setores exportadores de minerais, que coincidência ou não, atuam a Vale e a Petrobras. Ao que tudo indica, o cruzamento de dados feito pelo James Henry junto ao BIS, ao FMI e ao Banco Mundial, já indicavam a ladroagem e remessa de dólares para os paraísos fiscais, pelos membros da facção criminosa comandada por PT, no assalto aos cofres da Petrobras. 

O governo do PT, defensor de moralidade, até a chegada no poder em 2002, em 13 anos praticando a ladroagem, só vem "legitimar" o dinheiro sujo da "ladroagem" praticada pelos membros da facção criminosa, apontados na Operação Lava Jato, Operação Zelotes e Operação Acrônimo. 

A Lei de repatriação prevê anistia de crimes cometidos, desde que pague a taxa de 30%.  Pagando, livra dos crimes cometidos. A Lei não obriga os bandidos enricados a internar o dinheiro no País para criação de empregos e nem melhorar a posição da reserva cambial.  

Dima anistia os "bandidos enricados" que frequentam com maior desenvoltura o Palácio do Planalto, como se fizesse parte integrante do poder da República. Penso eu, que amiga de bandidos, bandida é! 

Ou a Dilma é uma madre Teresa de Calcutá? 

Ossami Sakamori








5 comentários:

  1. Professor Ossami Sakamori, também acredito que tal sanção não seja à toa, claro que visa a uma proteção aos compadres, porém, apesar de considerado crime, e devido aos abusos da situação tributária do nosso país, isso vem de muito tempo, e outro dia mesmo, assistindo a uma entrevista pela TV, onde especialistas debatiam esse assunto, foram colocados pontos de vista bem longe da hipocrisia que reina em boa parte das conversas com o alto escalão de executivos por aí, e os debatedores, muito influentes no mercado, levaram à reflexão de que o erro está no arrecadamento e não na ocultação. Abração!

    ResponderExcluir
  2. Na década de 60 até 80 as Forças Armadas desceram o porrete nesses comunistas de araque, mas como os militares foram considerados torturadores e o povo colocou justamente os comunistas de araque no poder, agora o povo que se vire. Os que criticavam os militares que se prontifiquem e retirem o PT do poder. Só um detalhe: agora está muito mais difícil que em 64.

    ResponderExcluir
  3. Militares de 64 e MILITANTES DE 2016
    Viva a diferença !!!

    ResponderExcluir
  4. Isso indica que o totalitarismo impera. Não há seriedade no trato da coisa pública. Vivemos o comunismo pleno. Adeus, Brasil, antigo país onde o povo se orgulhava e hoje tem vergonha de aqui ter nascido.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.