Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Venezuela, o fim do "chavismo".


Ontem, teve a empossamento dos membros do Congresso Nacional da Venezuela. A oposição conseguiu a maioria absoluta das vagas do parlamento venezuelano. Só para lembrar o "chavismo", hoje representado pelo sucessor Nicolás Maduro, está no poder desde 1999. 

A vitória da oposição na Venezuela faz parte da sequência de mudanças no quadro político da América do Sul. No mês passado, a Argentina deu posse ao Maurício Macri como presidente da República, quebrando o domínio dos Kirschner, no poder desde 2003.

Em Brasília, o Ministério de Relações Exteriores emitiu nota em ralação à mudança de composição do Congresso Nacional, ressaltando a confiança de que será "plenamente respeitada a vontade soberana do povo venezuelano". Um posicionamento inesperado, mas tem as suas razões.

A primeira impressão é de que o governo do PT, no poder desde 2003, esteja dato guinada para a direita. Essa nota do Itamaraty tem dois motivos. O primeiro motivo, o mais importante, é tentar melhorar a imagem do governo Dilma no exterior, desgastado com a ladroagem na Petrobras e nas contas fiscais com "déficit primário". O segundo motivo, isto parece ser mais forte, Dilma quer tirar o protagonismo do Macri, no novo cenário político regional. 

A conclusão é que o "populismo" na América do Sul está chegando ao estado de exaustão. A população sul-americana não está mais aguentando o "falso socialismo". O quadro político no Brasil não está dissociado ao quadro político da região. Os movimentos de ruas e as pesquisas de aprovação do governo Dilma, demonstra claramente, que o clima é de mudança no Brasil veio para ficar.

Em 2016, haverá eleições municipais e possível também a eleição para presidente da República, em função da cassação de registro de chapa Dilma/Temer pelo TSE ou impeachment da Dilma. pelo Congresso Nacional.

Pelo que parece, o vento minuano veio para ficar!

Ossami Sakamori














8 comentários:

  1. Verdade. Porém, o povo brasileiro é acomodado. A mídia no Brasil não noticiava mas eu acompanhava no site(mídia sem máscara) as notícias da Venezuela; morreram muitas pessoas e muitos políticos foram presos para chegar ao resultado atual na política. Na Argentina não foi diferente. E nós, no Brasil? Estamos acomodados, esperando o carnaval, 4ª feira de cinzas,..e esperando Sérgio Moro resolver tudo sozinho. Dilma e o PT estão se acabando porque já não há mais dinheiro para roubar. Se dependesse da oposição e da maioria do povo, o PT nunca mais sairia do poder.

    ResponderExcluir
  2. Nos países comunistas (colônias como o Brasil, Cuba, Venezuela etc.) fazem teatro para iludir e desviar a atenção do povo para que os déspotas no poder possam fazer o que quiserem. Maduro diz que as eleições foram fraudadas (golpe) e não irá aprovar nada que venha do parlamento (PQP).Aqui, como lá, parece cópia de carbono surrado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO COM VOCÊ , POIS SÃO TODOS FARINHA PODRE DO MESMO SACO !

      Excluir
  3. O disfarce não vai colar. O mundo sabe de todo fiasco brasileiro.

    ResponderExcluir
  4. maduro não vai largar o Poder assim de mão beijada tão democráticamente. Ele sabe se o fizer, vale menos que merda de vira-lata. O Poder para certos individuos como ele, vale mais que a própria vida.

    ResponderExcluir
  5. Mas a economia já está dando sinais de resolver logo logo a questão política...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.