Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 10 de junho de 2017

A vitória do Temer é vitória do Pirro!

Crédito da imagem: Folha

Ontem, 9 de junho de 2017, o Tribunal Superior Eleitoral - TSE, absolveu a chapa Dilma /Temer num processo de cassação movido pela coligação encabeçada pelo PSDB, referente ao resultado da eleição presidencial de 2014, vencida pela coligação que levou Dilma Rousseff para presidente da República e Michel Temer para vice-presidente. 

Não sou operador de leis, pelo contrário, sou completamente leigo, tanto quanto maior parte dos 205 milhões de brasileiros.  Não vou comentar sobre a legalidade do resultado da votação que ocorreu ontem. Isto fica para os juristas e articulistas da área jurídica. Só sei que Dilma Rousseff poderá se candidatar a qualquer cargo eletivo e o Michel Temer continuará na presidência da República até dia 31 de dezembro do próximo ano. 

Na visão de leigo com eu que assistiu as sessões nos três dias de julgamento, deu para perceber a consistente relatoria do ministro Herman Benjamin, que cabalmente demonstrou o abuso de poder político e econômico da chapa vencedora nas eleições de 2014, objeto da denúncia. No entanto, o pleno do TSE é composto por 7 ministros que por voto majoritário decidem sobre temas mais importantes sobre as eleições no País. 

Ficou também evidente, a dificuldade técnica-jurídica de ministros que votaram pela absolvição da chapa Dilma/ Temer, em fazer defesa da tese da absolvição. Os três ministros que votaram a favor foram nomeados pelo governo PT. Um destes ministros, por coincidência, tinha sido advogado da mesma chapa nas eleições de 2010, mas não declinou em participar da votação. 

Já era esperado o voto favorável do ministro presidente do TSE, Gilmar Mendes, pela absolvição da chapa, pelas declarações na imprensa pela defesa da chapa, numa demonstração clara de "decisão política", de interesse. Quando o próprio ministro presidente "reabriu" o processo de cassação da chapa Dilma/ Temer, o requerente Aécio Neves estava "em alta" e era "amigo" do senador.  Claro que, com a Polícia Federal no encalço do seu "ex-amigo" Aécio Neves, rapidamente bandeou-se para a posição contrária. A sessão de julgamento apenas serviu para expor a prevalência do "toma lá, dá cá", num espetáculo deprimente e de vergonha para os ministros dissidentes. 

Perdeu a instituição Tribunal Superior Eleitoral. Perdeu a credibilidade sobre a lisura de qualquer eleição no País. Perdeu o Brasil, novamente. Prevaleceu, mais uma vez, a força da facção criminosa que tomou conta do Palácio do Planalto. Mais uma vez, o Brasil deverá estar estampado nas manchetes das mídias internacionais. 

Ganhou a pessoa física do Michel Temer, que continuará no comando na nação brasileira até o dia 31 de dezembro de 2018. A vitória do presidente Temer é vitória do Pirro. Com tantos soldados mortos para prevalecer a sua vontade, tal qual fizeram os piores pseudos líderes que deixaram "marcas" profundas na história contemporânea do mundo. O povo brasileiro não tem nada a comemorar.

Sem o apoio político, com proximidade das eleições gerais de 2018, o presidente solitário (politicamente) Michel Temer, ficará cada vez mais isolado. As reformas estruturantes prometidas, a da previdência social e a tributária ficarão para dia do são nunca ou virão "tão desidratadas" que não causarão nenhum impacto nos Orçamentos Fiscais dos próximos anos. Só mesmo, a reforma trabalhista, em tramitação no Senado Federal, deverá ir para sansão presidencial até o final do mês. 

Já podemos prever que, se depender do presidente Temer, o Brasil continuará "sangrando" até a eleição do próximo presidente da República em outubro do próximo ano. Espero que não aparece mais um "salvador da pátria". 

A vitória do Temer vitória do Pirro!

Macroeconomia no meu outro blog : Brasil liberal já!

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Bom texto! Isto é um absurdo o que o TSE fez, abolvendo o presidente Michel Temer. Vamos pra rua protestar até ele cair!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa corja empoleirada se ri dos protestos de rua pois sabem que não resulta em nada. Têm certeza de continuarem no poder e vão nos fazer de idiotas por mais 500 anos. Só há uma saída para tirar os bandidos do poder mas não podemos contar com as FAAs que também são comunistas.

      Excluir
  2. Um presidente que vence, mas cuja campanha foi com dinheiro roubado e tem excelentes relações com empresários ladrões, tem o que comemorar?

    ResponderExcluir
  3. Agora pergunto: Como dizer que as Instituições estão funcionando normalmente? Não estão! Esperar melhora é tapar o sol com a peneira. O jeito é uma revolta civil para expulsar esses bandidos do Planalto. Olhem que o PT da Gleisi e a Benedita da Silva já pregam abertamente derramamento de sangue; só que no caso do PT é para implantar a roubaleira disfarçada de "comunismo". Se não quisermos ver os soldados em ação é melhor arrregaçarmos as mangas, agir e não deixar que "Venezuelizem" o Brasil.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.